Site Info
Release
Trajetória
Discografia
Áudio
Fotos
Vídeos
Links
Aulas e Contato
Home
Clique e ouça faixas de toda a carreira de Zé Eduardo Nazario, entre trabalho solo, projetos coletivos e participações
Trajetória / Pau Brasil
TRAJETÓRIA :: Xangô Três :: G.E.P.S.P. :: Mandala :: Malika :: Hermeto Pascoal :: Egberto Gismonti :: Marlui Miranda :: Grupo Um :: Band Leader :: Duo Nazario :: Pau Brasil :: Percussônica :: John Stein :: Outras histórias
 
Rodolfo Stroeter, Lelo Nazario, Zé Eduardo Nazario,
Marlui Miranda e Teco Cardoso
1991 - 1998
Bateria, percussão: Zé Eduardo Nazario
Baixo: Rodolfo Stroeter
Piano e teclados: Lelo Nazario
Sax e flauta: Teco Cardoso
Violão, voz: Marlui Miranda


Em 1991 comecei a substituir o Nenê, que estava na Europa, e o Rodolfo Stroeter me chamava para alguns concertos, aos poucos ficou claro que não seria possível manter uma agenda daquela forma e na verdade a formação voltou a ser a última do Grupo Um, com o Teco, o Lelo, o Rodolfo, e ainda de quebra a Marlui, ou seja, tinha tudo para dar certo, e de certa forma fizemos a coisa acontecer.

Lançamos o disco "Babel", que fala por si, conquistou um prêmio Sharp como melhor grupo instrumental e teve uma indicação ao “Grammy” (USA, “best jazz performance”), além de ter sido lançado no Brasil, no mercado Norte Americano e na Europa por selos diferentes, muito provavelmente distribuído na Escandinávia também, tendo sido gravado na Noruega. Na minha época de Pau Brasil, poderíamos ter feito muito mais apresentações, discos, mas os interesses dos integrantes estavam voltados para atividades paralelas e projetos pessoais. Em 1998 Rodolfo, líder do grupo e dono da gravadora, abandonou definitivamente o projeto e cada um seguiu seu caminho mais uma vez.
 
 
DISCOGRAFIA
Babel (1994)
Zé Eduardo Nazario / Rodolfo Stroeter / Lelo Nazario / Teco Cardoso / Marlui Miranda

1. Kã Kã :: 2. Fábula :: 3. Três Segredos :: 4. Olho d'Água :: 5. Babel :: 6. Ulurí :: 7. Cordilheira :: 8. Tocaia :: 9. Festa na Rua

 
Pau Brasil / Hermeto Pascoal (1995)
Zé Eduardo Nazario / Rodolfo Stroeter / Lelo Nazario / Teco Cardoso / Marlui Miranda

Pau Brasil
1. Cordilheira Dos Andes / Tubofone / Sem Nome :: 2. Metrópolis Tropical / Olho d'Água / Bambuzal

Hermeto Pascoal
3. Harmonia sem Cronologia :: 4. Viajando pelo Brasil :: 7. Mesclando :: 8. Rainha da Pedra Azul

 
 
FOTOS
1998 1998
New York, 1998 New York, 1998  
 
 
IMPRENSA
SINFÔNICA FAZ CONCERTO COM O GRUPO PAU BRASIL
Diário Popular - São Paulo, terça feira, 26/02/1991
A Orquestra Jazz Sinfônica de São Paulo, formada por setenta músicos, já se apresentou ao lado de Tom Jobim, Edu Lobo, Os Cariocas, Zimbo Trio, Leila Pinheiro, em shows que conseguiram ótima repercussão de crítica e público. Para abrir sua temporada 1991, foram escolhidos dois convidados do mesmo porte dos anteriores. A Sinfônica se apresentará amanhã, às 21 horas, no Memorial da América Latina, ao lado do Maestro Chiquinho de Morais e do Grupo Pau Brasil. Com 10 anos de carreira, o Grupo Pau Brasil se dedica à música instrumental e lançou seu primeiro disco em 1982. Sua atual formação inclui: Teco Cardoso (sax e flauta), Paulo Bellinati (violão), Lelo Nazario (teclados), Rodolfo Stroeter (baixo) e José Eduardo Nazario (bateria). Tocando MPB sob uma perspectiva jazzística, principalmente no que tange ao item improvisação, o quinteto tem se apresentado no Brasil e exterior com frequência.
 
PAU BRASIL
Jornal de Cotia - Ano 2 no. 19 - 12/1993 - Felipe Ávila
Aconteceu de 09 a 12 de outubro de 1993 o 1o. Curso Nacional de Música Popular de Pouso Alegre - MG, promovido e organizado pelo Conservatório Estadual de Música Juscelino Kubitschek de Oliveira. Foi com muita honra e prazer que aceitei o convite feito pelo Grupo Pau Brasil para ministrar os cursos de violão e guitarra. O Pau Brasil é formado por: Zé Nazario (bateria e percussão), Rodolfo Stroeter (baixo), Lelo Nazario (teclados), Teco Cardoso (sopros) e Marlui Miranda (voz). Passamos quatro dias dando aulas para músicos, professores e pessoas interessadas do país inteiro ... O trabalho que eles estão fazendo é uma das coisas mais lindas que pude observar e curtir. Hoje eles estão na Noruega, gravando um novo disco. De lá seguem para a Alemanha, Itália, França, etc... fazendo uma turnê de lançamento e divulgação do novo trabalho. O amadurecimento, entrosamento, equilíbrio e tantas outras coisas que eles alcançaram, posso dizer que é uma raridade em termos de grupo brasileiro. Tocando a verdadeira música, com coração, muito conhecimento e técnica sem exageros, para que todos nós, da maneira mais simples, possamos ouvir e sentir um pouco mais de perto ... Deus.
 
O BRASIL DE TECO CARDOSO
Jornal Instrumental - 06/1997
TECO CARDOSO: ... O plano era ser médico com a música como hobby, mas no decorrer da faculdade os planos foram mudando, músico por médico como hobby. Então percebi que a medicina e cirurgia plástica reparadora que eu gostaria de fazer... um cirurgião que opera por hobby ia ter pouquíssimos clientes (risos). Agora você imagina, eu morava em Santos a té o quinto ano e passei a trabalhar profissionalemtne como músico. Estava tocando com o “Pé ante pé”, meu primeiro grupo. Depois surgiu a turnê com o Grupo Um, um grupo instrumental importante que existiu aqui. Então eu subia e descia direto. Foi um malabarismo: eu tocava à noite e de manhã eu pegava na faculdade. No quinto ano fiz uma turnê com o Grupo Um pela Europa, e então percebi que o espaço do hobby não seria suficiente.”
INSTRUMENTAL: Quando foi esta primeira turnê?
TECO CARDOSO: “ Foi em 83. A gente foi para a Europa... Foi importante e decisiva. Era um esquema de festivais, profissional, e deu para ver como a música brasileira é tratada lá fora. Nessa turnê, eu descobri o Brasil. Descobri o sucesso das coisas que eu fazia e nem dava conta e importância, como tocar com Zé Eduardo Nazario, berimbau e sax soprano. Coisas bem brasileiras que eu vim descobrir na platéia a força daquilo. Era algo diferente, um som que a gente sabe fazer e é difícil outras pessoas fora do universo brasileiro fazerem. Então percebi o lado profissional da música, o lado dos festivais, dentro de um grupo forte, como era o Grupo Um.”
INSTRUMENTAL: Qual era a formação do Grupo Um nessa época? TECO CARDOSO: “Eu, Zé Eduardo Nazario, Lelo Nazario e Rodolfo Stroeter, o que depois acabou virando o que é hoje o Pau Brasil. Depois de 15 anos, demos voltas e voltas e retornamos à formação do Grupo Um, embora ele fosse um estética de vanguarda paulistana da década de 80...” .
 
PAU BRASIL RECEBE DUAS INDICAÇÕES PARA O GRAMMY
Folha de São Paulo - Quinta feira, 27/11/1997 - Paulo Cunha
O Brasil já tem seus representantes para concorrer à próxima edição do Grammy, o maior prêmio da música americana. O álbum “Babel” , do Grupo Pau Brasil foi indicado entre os melhores lançamentos de jazz deste ano nos Estados Unidos ... A Gravadora Pau Brasil, formada a partir da banda, segue a linha do grupo de desenvolver cruzamentos entre a música brasileira e ritmos contemporâneos. É a primeira vez que um disco realizado por uma gravadora independente é indicado para o Grammy. O Pau Brasil, além de Rodolfo (que toca baixo), é formado por Lelo Nazario (piano e teclado), Zé Eduardo Nazario (bateria e percussão), Teco Cardoso (sax e flauta) e Marlui Miranda (voz e instrumentos indígenas).
 
  Site Info | Release | Trajetória | Discografia | Áudio | Fotos | Vídeos | Links | Aulas e Contato | Home