Site Info
Release
Trajetória
Discografia
Áudio
Fotos
Vídeos
Links
Aulas e Contato
Home
Clique e ouça faixas de toda a carreira de Zé Eduardo Nazario, entre trabalho solo, projetos coletivos e participações
Trajetória / Malika
TRAJETÓRIA :: Xangô Três :: G.E.P.S.P. :: Mandala :: Malika :: Hermeto Pascoal :: Egberto Gismonti :: Marlui Miranda :: Grupo Um :: Band Leader :: Duo Nazario :: Pau Brasil :: Percussônica :: John Stein :: Outras histórias
1974
Bateria: Zé Eduardo Nazario
Piano: Lelo Nazario
Sax: Hector Costita
Sintetizador: Luiz Roberto Oliveira
Contrabaixo: Jorge Oscar
Bateria: Olivier Jolles
Percussão: Mauro Herrero


O Malika foi um grupo que se formou quando eu já estava no grupo do Hermeto, e junto com o Lelo, o Hector Costita, Luiz Roberto Oliveira, Olivier Jolles, Jorge Oscar e Mauro Herrero, formatamos um repertório que buscava incorporar coisas de folclore argentino, como a “Chacarera”, muita percussão, música eletrônica, free jazz e tentar criar um som original com todos esses elementos. Fizemos apresentações no Teatro Itália, em São Paulo, as chamadas “Sessões Malditas”, que eram realizadas às segundas feiras à meia-noite, espaço reservado para essa música instrumental “underground”, que praticamente não existia no Brasil a não ser por iniciativas dos próprios músicos.
IMPRENSA
À MEIA NOITE, O MALIKA ESTRÉIA NO TEATRO ITÁLIA
O Estado de São Paulo - 1974 - Fernando Lichti Barros
Em meio à enxurrada de baladinhas importadas, melosas e inconsequentes que o rádio vomita diariamente e quando os novos músicos preocupam-se, cada vez mais em copiar os grupos europeus e norte americanos, nasce em São Paulo o MALIKA, formado por sete elementos que, resistindo, estudam o folclore sul americano e extraem um saudável resultado... Hector Costita (sopros), Luiz Roberto (sintetizador), Lelo (piano), Jorge (contrabaixo), Mauro, Olivier e Zé Eduardo (percussão), adotaram uma filosofia a partir da palavra Malika, de origem africana, que significa “criador”... Procura, antes de mais nada, escapar das coisas já estabelecidas. A ordem é criar... Talvez só assim os músicos daqui, geralmente ingênuos ou mal informados, passem a se interessar por essa riqueza que está bem em frente aos seus olhos.
  Site Info | Release | Trajetória | Discografia | Áudio | Fotos | Vídeos | Links | Aulas e Contato | Home