Site Info
Release
Trajetória
Discografia
Áudio
Fotos
Vídeos
Links
Aulas e Contato
Home
Clique e ouça faixas de toda a carreira de Zé Eduardo Nazario, entre trabalho solo, projetos coletivos e participações
Trajetória / Egberto Gismonti
TRAJETÓRIA :: Xangô Três :: G.E.P.S.P. :: Mandala :: Malika :: Hermeto Pascoal :: Egberto Gismonti :: Marlui Miranda :: Grupo Um :: Band Leader :: Duo Nazario :: Pau Brasil :: Percussônica :: John Stein :: Outras histórias
 
Egberto Gismonti e Zé Eduardo Nazario, 1977
1977 - 1979
Bateria: Zé Eduardo Nazario
Piano, violão, voz: Egberto Gimonti
Contrabaixo: Zeca Assumpção
Saxes e flauta: Mauro Senise
Violão, voz: Marlui Miranda


Meu filho Ian havia nascido, em setembro de 1976. Alguns meses depois reuni alguns amigos e realizamos um Concerto no Parque do Morumbi, para comemorar seu nascimento, que foi na realidade a primeira apresentação do Grupo Um ainda sem nome, mas foi essa apresentação que de certa forma precipitou a nossa saída do grupo do Hermeto, que se formalizaria no início de 1977, em fevereiro, mais precisamente. Passei alguns meses com certa dificuldade, pois tinhamos crescido muito musicalmente e não estávamos a fim de fazer qualquer coisa que aparecesse, tínhamos o projeto do Grupo Um, mas isso naturalmente levaria algum tempo para acontecer, afinal estávamos numa época em que as coisas demoravam mais para ficar conhecidas, e eis que um fato novo ocorreu...

Ao voltar de um curso de percussão que realizei na FEBEM de Batatais (minha primeira experiência didática em grupo), recebi um telefonema do Egberto Gismonti, convidando-me a participar de uma grande turnê pelo Brasil, de fato a primeira grande turnê que ele realizaria no país, pois havia recentemente faturado um “Grammy” (Dança das Cabeças) e ainda de lambuja estaria lançando um novo disco gravado no Brasil (Carmo). Lá fui eu de volta ao Rio para um período de ensaios, seguido de viagens com um grupo que contava com os colegas Mauro Senise, Zeca Assumpção e Marlui Miranda, que se tornaria também minha grande amiga. Ao final dessa turnê, gravamos o disco da Marlui, "Olho D'água", e em 1978 gravamos "Nó Caipira", de Egberto, participando também do 1º. Festival de Jazz de São Paulo. Em maio de 1979 realizamos a turnê "Tropical Jazz Rock", ao lado do grupo de John McLaughlin, "One Truth Band" e do violinista indiano L. Shankar, pelo Brasil e Argentina.
 
 
DISCOGRAFIA
Nó Caipira (1978)
Egberto Gismonti / Zé Eduardo Nazario / Zeca Assumpção / Mauro Senise / Robertinho Silva / Zezé Motta / Celso Woltzenlongel / José Cardoso Botelho / Netinho / Edson Lobo / Sandrino Santoro
1. Saudações :: 2. Nó caipira a) Nó caipira b) Noca c) Pira :: 3. Palácio de pinturas :: 4. Maracatu :: 5. Frevo a) Frevo b) Esquenta muié c) Frevo Rasgado :: 6. Sertão brasileiro :: 7. Selva amazônica a) Selva amazônica b) Uana lua :: 8. Canção da espera
Antologia (2003)
Compilação dupla de faixas lançadas entre 1972 e 1986. Inclui "Saudações", "Nó Caipira" e "Frevo", do disco "Nó Caipira" de 1978.
 
 
FOTOS
1979 1978 1978
Tropical jazz Rock, São Paulo, 1979 Festival de Jazz
de São Paulo, 1978
Teatro Municipal de São Paulo, 1977
 
 
IMPRENSA
O SOM LIVRE DE GISMONTI
O Estado de São Paulo - 17/09/1978 - Zuza Homem de Mello
A exploração do fascinante universo sonoro de Egberto Gismonti e seu grupo Academia de Danças, para a qual todos foram convidados, foi até agora, o marco mais elevado na parte nacional do I Festival Internacional de Jazz de São Paulo ... Cada um de seus excelentes músicos, Zé Eduardo (bateria), Zeca Assumpção (baixo), Mauro Senise (sopro) trabalhou sobre um material técnicamente dominado, e por essa razão, pode criar com aquela naturalidade e densidade ... Já se pode antecipar, ter sido um dos pontos culminantes de todo o festival.
 
  Site Info | Release | Trajetória | Discografia | Áudio | Fotos | Vídeos | Links | Aulas e Contato | Home